E o balão… funciona mesmo?

DOENÇA DO REFLUXO GASTROESOFÁGICO (DRGE)
13 de março de 2016
Um problemão chamado OBESIDADE !
8 de abril de 2016

foto balao

 

Esta é uma pergunta que muitos me fazem. E atendendo a pedidos, é hora de trabalhar com fatos, ou seja, com dados científicos.

Primeiro, é preciso entender que o balão é um procedimento médico, realizado através de endoscopia, para tratamento do sobrepeso e obesidade. É um método usado há mais de 20 anos, é registrado (número 80117580287) e liberado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Portanto é reconhecido e liberado, diferente de muitas medicações, hormônios ou fórmulas para emagrecer, já proibidos ou suspensos.

O balão intragástrico já é utilizado em mais de 80 países, em mais de 200.000 pacientes e existem mais de 230 trabalhos científicos em revistas médicas com bons resultados. O Brasil é um dos países que lideram no número de pacientes já beneficiados. E é com muito orgulho que trago dados de um recente estudo brasileiro multicêntrico sobre os resultados do balão. Estudo médico, que aliás, foi premiado em recentes apresentações na Europa e Estados Unidos!!! Brasileiros fazendo bonito lá fora!!!

Este estudo (Intragastric Balloon as a Treatment Method for Excess Weight: a Large Brazilian Experience) analisou resultados de quase 3.000 pacientes que utilizaram o balão intragástrico, inseridos num programa multidisciplinar (balão / nutricionista / psicólogo / atividade física).

Quais foram os achados:

1- Pacientes perderam, em média, 20% do peso corporal (20,09±7,61%, p<0,0001).

2- Pacientes perderam, em média 74% do excesso de peso (74,23±36,71%, p< 0,0001).

3- Pacientes reduziram, em média, 7 pontos no seu IMC (Índice de massa corporal) (7,38±3,99Kg/m2, p<0,0001).

4- A taxa de sucesso com uso o do balão (perda > 25% do excesso de peso) foi de 94,7%.

Sua conclusão foi que o tratamento endoscópico para excesso de peso com o balão intragástrico constitui uma excelente opção terapêutica para pacientes com sobrepeso ou diferentes graus de obesidade.

Ou seja, são dados científicos, fatos! Claro que, assim como em qualquer método utilizado para o emagrecimento (inclusive na cirurgia bariátrica), a participação, o envolvimento e o esforço do paciente fazem toda a diferença! Claro! E sempre! Mas são dados muito interessantes, e condizentes com o que vivenciamos no dia a dia.

Gostar ou não do método, acreditar ou não no método é, e sempre será, uma escolha pessoal. Mas faz bem saber, faz-se necessário conhecer.

E para terminar, deixo aqui o que falo muito com meus pacientes: “É um método seguro e eficaz, mas sobretudo É UM MÉTODO QUE FUNCIONA MUITO BEM, PARA O PACIENTE QUE FUNCIONA BEM!!!

Abs, cuide-se e até mais.

Comments are closed.

Atendimento via WhatsApp